Loucura! United leva 5 bolas na trave, toma empate aos 49 e vence com VAR após apito final do árbitro

O triunfo, entretanto, teve uma dose de ajuda da sorte. Isso porque os mandantes colocaram nada menos do que cinco bolas na trave de De Gea, perdendo ainda outras grandes oportunidades. Quem resolveu foi a dupla de sempre, com um golaço de Rashford deixando o mesmo zagueiro duas vezes no chão após linda assistência de Bruno Fernandes, que também anotou o gol da vitória com um pênalti marcado pelo VAR já depois do apito final do árbitro.

Os melhores vídeos, entrevistas exclusivas, as grandes análises e as últimas notícias do mundo dos esportes. TUDO no ESPN.com.br! Clique e veja!

Com o resultado, os comandados de Ole Gunnar Solskjaer fazem seus primeiros três pontos na tabela, uma vez que perderam por 3 a 1 para o Crystal Palace no Old Trafford em sua primeira aparição. A equipe de Graham Potter, por sua vez, segue com os mesmos três pontos, mas com uma partida a mais.

Agora, Brighton e Manchester United voltam a se enfrentar já nesta quarta-feira, ainda no sul da Inglaterra, mas pela Copa da Liga Inglesa.

Comentarista de arbitragem da ESPN Brasil, Renata Ruel detalhou em seu blog no ESPN.com.br o que diz a regra e se o árbitro Chris Kavanagh acertou ao consultar o VAR e marcar o pênalti que decidiu o jogo a favor do Manchester United.

BRIGHTON: Ryan; White, Dunk e Webster; Lamptey, Lallana (Gross), Alzate e March; Trossard, Connolly (Jahanbakhsh) e Maupay.

MANCHESTER UNITED: De Gea; Wan-Bissaka, Lindelof, Maguire e Shaw; Matic, Pogba (Fred), Greenwood (Bailly), Bruno Fernandes e Rashford; Martial (Van de Beek).

Bruno Fernandes agora tem 9 gols e 8 assistências nos últimos 16 jogos de Premier League

O Brighton não é como qualquer time de menos expressão na Premier League. Pelo contrário: não se encolhe, joga com posse de bola e tentando se igualar aos adversários.

Isso ficou claro logo aos 9 minutos, quando Trossard recebeu na meia-lua, girou e soltou a perna canhota, acertando a trave de De Gea.

Mas o estilo de troca de passes também traz riscos. Aos 16, Lamptey saiu jogando errado próximo da própria área e Greenwood roubou a bola, finalizando de perna esquerda, com perigo.

Aos 20, o Brighton assustou mais uma vez. Novamente na meia-lua, Trossard bateu cruzado e acertou a outra trave de De Gea.

O jogo era lá e cá. Aos 32, Martial fez boa jogada individual pelo centro do campo e enfiou bola para Rashford, impedido, que deixou Greenwood na cara do gol. O jovem talento balançou as redes, mas o tento foi anulado pelo auxiliar.

Aos 38, Lamptey foi lançado na lateral da área e Bruno Fernandes chegou atrasado, derrubando por trás o ala direita: pênalti. Maupay cobrou – com cavadinha – e abriu o placar.

Aos 42, veio o empate. Bruno Fernandes cobrou falta lateral na segunda trave e Matic apareceu para escorar a bola para a grande área. Maguire, como um centroavante, dividiu com Dunk e empurrou para o gol.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Connoly escapou pela esquerda, invadiu a área e desabou ao sentir a presença de Pogba às suas costas. O árbitro marcou pênalti, mas voltou atrás ao ser instruído pelo VAR a rever o lance no monitor que fica à beira do campo.

Aos 6 minutos, foi a vez do VAR ajudar os donos da casa. Adiantado, Rashford balançou as redes e teve seu gol confirmado pela auxiliar, mas anulado pelo árbitro de vídeo.

Aos 9, não teve VAR que ajudasse. Em contra-ataque, Bruno Fernandes deu belo lançamento para Rashford, que ficou no mano a mano. Ele cortou para dentro, deixou o zagueiro no chão, esperou, cortou novamente para fora – com o defensor se estatelando no gramado outra vez – e chutou com desvio para virar o jogo. Golaço!

Aos 15, outra bola na trave – a quarta dos donos da casa. March recebeu no lado esquerdo da área, bateu cruzado, acertou o poste e viu a bola caminhar por cima da linha antes de sair.

Aos 30, veio a quinta bola na trave. Jahanbakhsh deu lindo lançamento por elevação para Trossard, que colocou sua terceira finalização no poste ao encher a bomba na cara de De Gea, mas errar o alvo por alguns centímetros.

O merecido empate chegou aos 49 minutos. Após cruzamento na área, March apareceu na segunda trave sem marcação e testou para as redes, sem chances para De Gea.

Os visitantes ainda tentaram uma última estocada. Após escanteio, Maguire cabeceou e a bola desviou no braço de Maupay. Sem perceber a infração, o árbitro apitou o final do jogo. Mesmo com a partida encerrada, o VAR rapidamente chamou a atenção do juiz, que foi até o monitor rever o lance. Pênalti marcado e cobrado por Bruno Fernandes, que fechou o placar no último lance do duelo: 3 a 2.

– Brighton: 3 pontos em 3 partidas (10º lugar)
– Manchester United: 3 pontos em 2 partidas (13º lugar)

As equipes voltam a se enfrentar já no meio da próxima semana, agora pela Copa da Liga Inglesa.

Source: https://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/7488072/manchester-united-leva-5-bolas-na-trave-toma-empate-aos-49-e-vence-com-var-apos-apito-final-do-arbitro

World news – BR – Loucura! United leva 5 bolas na trave, toma empate aos 49 e vence com VAR após apito final do árbitro

Laisser un commentaire

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *