Assunção lembra ‘alívio’ por se livrar de Ronaldo Fenômeno antes de Real montar time de galácticos: ‘Estão me perseguindo’

Ex-jogador do Palmeiras, Marcos Assunção foi o convidado especial do Futebol na Veia desta quarta-feira e sentiu a nostalgia quando viu amigos no pagode em Caieiras (2:47)

O Betis receberá o Real Madrid no estádio Benito Villamarín, neste sábado, com a esperança de parar o atual campeão espanhol. O jogo terá transmissão da ESPN Brasil e do ESPN App a partir das 16h (de Brasília).

Os melhores vídeos, entrevistas exclusivas, as grandes análises e as últimas notícias do mundo dos esportes. TUDO no ESPN.com.br! Clique e veja!

Em um passado não tão recente, a equipe alviverde era uma “pedra no sapato” dos gigantes espanhóis, vencendo uma edição da Copa do Rei e classificando-se para a Champions League.

Marcos Assunção era um dos principais jogadores daquele elenco, que contava com Edu, Joaquin, Ricardo Oliveira e Denílson.

“Eu saí da Itália porque o [treinador Fábio] Capelo tinha uma filosofia de fazer rodízios de jogadores. Eu era jovem e isso não entrava na minha cabeça, porque em um jogo eu ia bem e fazia gols, mas no outro nem era relacionado. Eu queria jogar sempre”, contou o ex-jogador ao ESPN.com.br.

“O Campeonato Italiano tinha muitos jogadores bons, mas era muito duro e de marcação. O Espanhol era muito técnico e mais parecido com o Brasileiro. Eu jogava mais tranquilo porque tinha drible, velocidade. Tanto é que fiz muito mais gols na Espanha”.

Quando estava no Campeonato Italiano, considerado à época o melhor do mundo, Assunção duelou contra grandes jogadores, como Del Piero, Ronaldo Fenômeno e Zidane. Assim que chegou à Espanha, porém, viu muitos craques migrarem para LaLiga.

“Eu pensei: ‘O Ronaldo Fenômeno e os caras todos estão no Campeonato Italiano, ufa!’ Só que eu cheguei à Espanha, e eles foram tudo para o Real Madrid (risos). Caramba, os caras estão me perseguindo (risos). Foi a época dos ‘galácticos’. Mas o Betis montou um time muito bom também”, destaca.

“O Real Madrid sempre teve grandes times. Era sempre muito bom jogar contra Ronaldo, Roberto Carlos, Zidane, Figo, Raul, Beckham…. Era um motivo de espetáculo para quem estava em campo e para os torcedores”, analisou.

Apesar da grande diferença de investimento, na temporada 2004/05 o Betis conseguiu desbancar o Real Madrid galáctico e o Barcelona de Ronaldinho Gáucho e faturou a Copa do Rei.

Além disso, terminou na quarta posição de LaLiga e foi pela primeira vez para a fase de grupos da Champions League.

“Foi um jogo histórico, que marcou a trajetória do clube. Eu fiz o gol de empate em Mallorca que nos deu a classificação”, recordou.

Assunção ficou no Betis até 2007. No total, jogou cinco temporadas, fez 143 partidas, marcou 29 gols e virou ídolo da torcida.

“Barcelona e Real Madrid têm muito mais dinheiro que o resto das equipes. Eles quase sempre ganham dos menores de goleada. Só nos últimos anos que o Atlético de Madrid conseguiu igualar um pouquinho”, analisou.

Source: https://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/7485161/betis-x-real-madrid-assuncao-relembra-duelos-contra-ronaldo-fenomeno-galacticos

World news – BR – Assunção lembra ‘alívio’ por se livrar de Ronaldo Fenômeno antes de Real montar time de galácticos: ‘Estão me perseguindo’

Laisser un commentaire

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *